quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Bom dia


Existe uma graciosa lenda a respeito do alecrim. 

Quando Maria fugiu para o Egito, levando no colo o menino Jesus, as flores do caminho iam se abrindo à medida que a sagrada família passava por elas. 

O lilás ergueu seus galhos orgulhosos e emplumados, o lírio abriu seu cálice. 

O alecrim, sem pétalas nem beleza, entristeceu lamentando não poder agradar o menino. Cansada, Maria parou à beira do rio e, enquanto a criança dormia, lavou suas roupinhas. Em seguida, olhou a seu redor, procurando um lugar para estendê-las. “O lírio quebrará sob o peso, e o lilás é alto demais”. 

Colocou-as então sobre o alecrim e ele suspirou de alegria, agradeceu de coração a nova oportunidade e as sustentou ao sol durante toda a manhã.

“Obrigada, gentil alecrim” – disse Maria. “Daqui por diante ostentarás flores azuis para recordarem o manto azul que estou usando. E não apenas flores te dou em agradecimento, mas todos os galhos que sustentaram as roupas do pequeno Jesus serão aromáticos. Eu abençoo folha, caule e flor, que a partir deste instante terão aroma de santidade e emanarão alegria.

7 comentários:

Vania Lucia disse...

Adoro esta historinha e confio muito no alecrim, principalmente para me dar alegria e coragem nos momentos difíceis.
Bjs

Bell disse...

Que história linda!!!!

Não conhecia

bjokas =)

✿ chica disse...

Que lindo! Gostei de ler! bjs, chica

Lalá disse...

Que lindo! Neste mundo tudo tem sua história .
Que bom está de volta, senti sua falta.
Beijo grande💋

Carmen disse...

Graciosa lenda mesmo!! Sabe,na casa da minha mãe tinha alecrim,mas não me recordo de vê-lo florido...
Bjs Beatriz e boa noite!

Pri disse...

Que lindo, não conhecia.
Não vivo sem, está entre as minhas ervas favoritas. ♥

Pandora disse...

Adoro uma bom história, com um final cheio de generosidade! Imagino que Maria devia ser uma mulher do tipo que abençoa as pequenas coisas graciosas da natureza!