quinta-feira, 14 de abril de 2011

Comemorando


Segundo a mitologia grega, no início da criação, os homens e mulheres não eram como são hoje. Havia apenas um ser com um corpo e um pescoço, mas sua cabeça tinha duas faces, cada uma olhando para uma direção.
Era como se as duas criaturas estivessem grudadas pelas costas, com dois sexos opostos, quatro pernas, quatro braços.
Os deuses gregos porém, eram ciumentos e viram que uma criatura que tinha quatro braços trabalhava mais, com duas faces opostas estavam sempre vigilantes e não podia ser atacadas por traição, quatro pernas não exigiam tanto esforço para ficar de pé ou andar longos períodos.
E o que era mais perigoso: tal criatura tinha dois sexos diferentes e não precisava de ninguém mais para se reproduzir na Terra. O ser perfeito porque, assim como os deuses, ele contém em si mesmo todas as oposições, ele se basta a si mesmo e, completo e fecundo, dá a luz a si próprio. Então Zeus, o senhor do Olímpo, temendo o poder de tal criatura a separou em duas e as condenou a passar a vida inteira procurando a sua metade faltante. Isto as enfraqueceu porque agora tinham que buscar de novo sua parte perdida, abraçá-la de novo, e nesse abraço recuperar a força antiga, a capacidade de evitar a traição, a resistência para andar longos períodos e aguentar o trabalho cansativo. Eu encontrei a minha metade. E isto tem me feito feliz ao longo destes anos. Eu encontrei o pedaço de mim. O outro que me completa, que me faz inteira e plena. Não somos iguais. Para crescer como pessoas e espíritos temos de trocar. E a troca só existe onde há diferença. Nós aprendemos a respeitar nossas diferenças e elas nos fortalecem. Curtimos as nossas semelhanças e, acima de tudo, divertimos-nos com tudo, pois sabemos que a vida é uma grande, sonora e gostosa gargalhada divina.
Fazendo as contas direitinho: 1 ano de amizade, 6 anos de namoro, 33 anos casados = 40 anos feliz da vida!!!

3 comentários:

simplesmente....fascinante disse...

Olá Beatriz...
Parabéns pelo 40 anos de felicidade conjunta, hoje em dia podemos dizer que é uma raridade.É gostoso ler esse depoimento, faz-no ver que a vida compartilhada plenamente é possível.
Mais uma vez parabéns.
bjão
mari

Leninha disse...

Oi Beatriz!!!Parabéns por esta data e pelo belo texto,delicado e autêntico...que você continue a viver esta linda história de amor,por muitos e muitos anos.Beijos.Leninha.

Leninha disse...

Beatriz,estou esperando vc no meu blog,vc está sumida...quer me seguir?
hbjsssttp://leninha-sonhoseencantos.blogspot.com