quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Bolo sem farinha

Quando menina, fazíamos muitas vezes a viagem entre a cidade onde nós morávamos (terra do meu pai) à cidade onde minha mãe nasceu e tinha a sua família.

Hoje é um percurso de pouco mais de 1 hora mas naquele tempo de estrada de chão era um longo caminho, percorrido em muitas horas e que rendeu muitas histórias (todos passavam mal e o estomago não suportava as curvas da estrada, perdemos o sapato que seria usado na festa, as mulheres que não tinham coragem de abrir a porta da sua casa para nos atender, como era fazer xixi atrás das moitas, cantar com o meu pai “Oh! Siriema do Mato Grosso”, dividir o espaço com um porco, a Nossa Sra. que assistiu o banho do meu pai...um dia vou contando).

Uma dessas histórias, que ficou bem marcada na memória, foi o dia que, junto conosco, viajava a irmã do meu pai. Doceira de mão cheia, gostava também de flores e jardins. Diante de uma casinha à beira da estrada pediu para parar porque ia pedir uma muda da flor que a encantou. A dona da casa, tímida e solícita, explicou que gostaria muito de atender o seu pedido mas no momento era impossível porque o doce que estava no fogo precisava de atenção. Caso contrário ele ia “desandar”. Isto acontece quando fazemos doce à base de leite e que ele precisa ser mexido constantemente.

Minha tia não teve dúvida. Pegou o avental, a colher de pau que a sra tinha nas mãos e lá se foi para a cozinha terminar o doce.

Enquanto isto, nós as crianças, aproveitávamos para respirar fundo e espantar o dragão que atormentava o nosso estômago e ameaçava despejar todo o almoço.

Ao sair, minha tia levava a flor desejada e uma nova receita de doce.

E posso confirmar que as receitas que mais fazem sucesso são aquelas que ganhamos de alguém. Foram experimentadas. Testadas. Aprovadas.

A receita de hoje também recebi de alguém. Estava hospedada em um hotel, comi o bolo de chocolate e fui até a cozinha pedir a receita para a cozinheira. Do livro, bem sujinho de tanto ser usado, eu copiei a receita de hoje.

Pode fazer. Já repeti a receita e ele é muito bom.


Bolo de chocolate sem farinha


6 ovos inteiros
100 gramas de coco ralado
6 colheres de sopa de chocolate em pó
8 colheres de sopa de açúcar refinado
1 colher de sopa de fermento em pó
100 gramas de margarina ou manteiga

Bater todos os ingredientes no liquidificador e assar em forma untada e polvilhada com farinha de trigo

Desenformar e cobrir com brigadeiro mole e chocolate granulado.

Simples assim. Fácim, fácim...

6 comentários:

✿ chica disse...

Adorei te ler e saber de tuas histórias...Lindas lembranças, bem doces... E a receita? Ótima!!! Belo compartilhamento! bjs, chica

Pri disse...

Olha, vou tentar, hein!
Parece delicioso.
Também fui muito chamada de siriema. :)
Bom ler essas histórias porque a gente se vê muito nelas.
Beijo

simplesmentefascinante disse...

Bom dia, Beatriz,
Lembranças gostosas e divertidas.Você já pensou em escrever um livro?
A receita? bem simples, com certeza vou levar.
Que nossa sexta seja gostosa e amena.
bjão
mari

Bell disse...

levando comigo =)

Alicia disse...

QUE TENTACIONES!!
SALUDITOS

Regina Melo-Jocknevich disse...

Fácim, fácim mesmo, adoro receitas de 'liquidificador'. Deve ser muito gostoso mesmo esse bolo, vou fazer e colocar no meu blog, tá?