terça-feira, 2 de abril de 2013

O meu coração é datado


“Datas com rosas, datas de tesão e trigo, datas acarinhadas por veludo ou mãos de marujo, datas ao vento, datas servas como sabres. Para cada data o seu pó, uma noite de poeira, a sua rua de serpentes afogadas em vinho. As datas perseguem-me e gastam-me, bebem-me o sangue.
Tenho o coração datado”
.

Fernando Grade, em Sempre tive um vinho muito ciumento

Eu também tenho um coração datado. São recordações conservadas na saudade. São as boas lembranças que deixaram as suas marcas em uma data. Datas que me trazem de volta as pessoas com quem vivi. Datas que me forçam a dar um mergulho no passado. São cheiros, aromas, palavras, sons, risos, lagrimas, dores e sentimentos que chegam até hoje e me fazem acreditar que é possível reviver estes momentos.

Esta data – 02 de abril – sempre foi importante. 


Quando criança, marcava o aniversário do meu avô paterno. Ele nunca foi a imagem do avô doce, como conhecemos tantos hoje em dia. Acho que nunca o vi sorrir e estava sempre silencioso. Nunca senti que o seu amor aos filhos fosse estendido aos netos e sua presença sempre inspirava respeito. As antigas fotos confirmam esta impressão de menina pois elas mostram o meu avô andando à cavalo, e vestia um terno. Esta era a sua roupa de todos os dias e uma de suas decepções na vida foi ver o meu pai (seu filho) vestindo uma bermuda.

Mas tudo mudava no dia do seu aniversário. Nesta data a reunião familiar era prioridade e de longe chegavam todos os filhos e netos para a comemoração. Eram mesas enormes montadas no quintal de sua casa e esta data ficou marcada pelo calor dos abraços, pela fartura da comida e pela alegria de rever os parentes.

Hoje penso que deveria ter conversado mais com o meu avô. Suas histórias estavam presentes em cada ruga e destas experiências eu nada sei.

Quando ele se foi continuamos, em minha casa, a festa do dia 02 de abril porque esta também era a data do aniversário da minha mãe. Sempre estive presente (veja aqui, aqui e aqui) e hoje acredito que esta é uma data que sempre nos reuniu numa conspiração de amor e é este sentimento que nos mantém vivos.

02 de abril – não é tão simples ter um coração datado porque ele dói e tudo o que desejo agora é um pouco de colo e um abraço. A sua benção, minha mãe.

7 comentários:

Ana Paula disse...

De alguma forma o seu colo e seu abraço chegarão até você neste 2 de abril.
Conheço bem a história da decepção de um filho com bermuda...
Que o amor dilua as pontas de ausência.
Um beijo e um abraço bem apertadinho.
Bj

✿ chica disse...

Te entendo muito bem. Também sou chegada às datas e me emociono. Lindas recordações aqui. beijos,tudo de bom,chica

Tina Bau Couto disse...

Adorei ser traduzida, estou até emocionada.

Tenho um coração datado, lembro da data de nascimento dos que se foram, de eventos com eles, de dias especias e tristes, datas, são para mim mais que números, são sentimentos cifrados e marcados em meu calendário interior com hidrocor permanente.

Seu avó e a rainha mãe nasceram nada menos que no dia de nascimento de Hans Andersen, um patinho feio que era um cisne de sentimento, um baú de histórias e ensinamento.
És abençoada por ter divido e germinado sua vida entre eles.
Meu boa noite Cinderela da noite de hoje vai para minha tia e meu tio avó que lá onde estão ficarão felizes com o florescer e infinito da data em seu coração.

Liliane de Paula disse...

Não quero mais lembrar de nada, Beatriz. Lembranças que doem, que trás saudades, precisam ser esquecidas, por mim.

Liliane de Paula disse...

Esqueci de dizer, Beatriz que não conheci meus avós paternos. Mas que tive uma avó materna que foi divina.

Rovênia disse...

Que coisa linda,amiga. Da imagem, aos versos do Fernando Grade à sua emoção pura. Mãe é algo especial, mora no nosso coração. É um colinho eterno, uma história gostosa só sua e, por isso, bela demais. Vou clicar lá nas fotos. Beijos no coração!:)

Regina Melo-Jocknevich disse...

Boa noite minha querida.

Colo... acho que pela vida afora, não importa a nossa idade, sempre precisamos de um colo. Gostaria de poder de dar um colo pois o que conheço de você me dá a certeza da pessoa maravilhosa e especial que você é.