domingo, 20 de julho de 2014

Uma homenagem


4 comentários:

Ana Paula disse...

Hoje li no jornal que ele pediu que suas cinzas fossem jogadas num ipê amarelo.
Beijo!

Pandora disse...

Minha irmã tem me dito que os autores não morrem, eles param de produzir, mas não consigo ainda deixar de ficar um pouco triste...

Regina Melo-Jocknevich disse...

Mais um pensador especial que se foi. Ele morou em Lavras onde foi pastor. Lavras era (digo era pq pouco se vê ipês por lá agora) conhecida como a terra dos ipês e das escolas...

Paula RB. disse...

Como Educadora sei bem a falta que Rubem Alves fará ao país como um todo.
Adorei saber (obrigada Ana Paula =0}) que "ele está" em um ipê amarelo.
Beijos mais.