quinta-feira, 12 de março de 2015

Moqueca de Ovo da Tina

Comer na Bahia é uma festa de cores e sabores.

É sempre um ritual, com oferendas para os orixás.

A culinária baiana reúne as receitas milenares dos indígenas, a rusticidade das senzalas dos escravos e o requinte da cozinha portuguesa.

E sempre vale a pena provar os gostos, os aromas e os temperos.

E foi de terras baianas que recebi a receita de hoje.

Quem mandou foi a Tina (http://blogdtina.blogspot.com.br/) e se você não conhece esta menina eu super recomendo uma visita no seu cantinho. Ela tem uma prosa muito boa e a sua receita é, segundo ela “ popular, caseira, regional, a meu modo, que nem sempre é o tradicional de explicar". E emenda que “as dúvidas ou alguma necessidade é só bater com uma colher de pau num fundo de panela”.



Moqueca de Ovo da Tina
Ingredientes e modo de preparo para devoração

Cortar muitas tirinhas de pimentão e cebola e arrumar no fundo de uma panela média com já picadinhos quadradinhos pequenos de calabresa comum ou paio e um pedacinho de carne de sertão (dispensável para quem não gosta) também picadinha miúda.

Regar com óleo e azeite doce e dourar em fogo baixo, desligar o fogo.

Numa vasilinha (tamanho de uma cx de margarina grande para uma panela média) colocar um alho machucado, extrato de tomate, uma colherinha de pimenta do reino, outra de cominho, outra de açafrão ou corante ou dispensar esse item, completar como d´água e tudo misturado colocar por entre os temperos da panela.

Picar um tomate e espalhar por cima e assentar alguns camarões secos

Regar com um fio generoso de azeite de dendê (a depender do tamanho da panela e do gosto por dendê, dois fios).

Picar e colocar por cima coentro, salsa e cebolinha, colocar a medida de outra vasilha do mesmo tamanho de extrato, água e sal a gosto.

Ligar o fogo de novo baixinho e quando levantar fervura colocar ovos estrelados por cima, que preencham toda a cobertura da panela, deixar o fogo baixinho e pegar o caldinho e ir regando as gemas dos ovos, para que elas não fiquem cruas tampar a panela e deixar um espacinho para fumaça subir e o caldo secar, desligar o fogo, dar um tempo de curtir o aroma e depois o sabor.

Como com arroz e farinha, tem quem faz pirão.

5 comentários:

✿ chica disse...

Hmmmmm...Já babei por aqui! Já, já senti o perfume do dendê e quer saber do que mais? Fuuuuuuuuuuuuuuuui... Tô chegando!!rs Que bom se assim fosse! Ando precisando mesmo uma fugida!rs bjs, tudo de bom às duas,chica imaginei a nossa Tina na cozinha, avental colorido, cabelo preso ,

Tina Bau Couto disse...

Cabelo preso, avental anos 80 as vezes, toalha no ambro, uma organização de restaurante gourmet as vezes, outras uma bagunça só

Adorei a introdução, o seu carinho e amei ver minha receitinha caseira e baiana dentro desse Kinder Querido

Vou chamar azamigas para virem aqui ;)

Ana Paula disse...

Na hora do almoço e eu aqui sentindo esse aroma vindo de terras baianas! Que delícia!
só para fazer páreo, já fiz uma quiabada de Tina que olha, de estalar a língua!
Beijo.

Regina Melo-Jocknevich disse...

Bom dia!

Que delícia ver a Tina 'participando'na sua cozinha. Eu deveria estar fazendo o mesmo, shame on me :(

Gostei da receita Tina, simples & gostosa.

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Mas isso é muito bom e com sabor de Bahia!!!
Receita caseira maravilhosa, vou fazer!
Beijos!!!
CamomilaRosa