quinta-feira, 2 de maio de 2013

Um presente do passado


Não tinha como ignorar ou fugir. No corredor que conduzia ao interior da casa a foto trazia de volta aquela que sempre teve o mais belo e perfeito sorriso. 

Seu sorriso era uma demonstração de carinho e afeto. Sorriso que nos ensinava a seguir pela vida, amando, sentindo, completando, promovendo e perdoando.

Nos seus olhos a centelha do amor infinito que só sabia acolher e doar.

Estes seus braços de mãe, que eram um prolongamento dos braços de Deus, protegia de todo o perigo e conduzia à segurança. Suas mãos, onde podíamos ver a energia de um Deus criador, segurava outras mãos.

E todos queriam saber a quem pertencia estas mãos. Quem recebeu esta demonstração de carinho, imortalizada na foto? Durante quase 4 anos este mistério despertou o interesse e a curiosidade das pessoas.

Um dia eu também vi a foto. Como todos, fui envolvida pela ternura da imagem. Emocionada, reconheci o anel e vi que a minha mão, em um encaixe perfeito, segurava novamente as mãos desta linda pessoa, fonte inesgotável de alegria que só quem amou e foi amada sabe ser.

Tia Elza, obrigado pelo sorriso. Obrigado por este belo presente. Ficou registrado para sempre este instante e ele vai me ensinar a ser grata pelas bênçãos de cada dia. Hoje a sua foto emoldurada em minha casa traz a lembrança dela. que foi tão especial em nossas vidas.

9 comentários:

Tina Bau Couto disse...

Linda a foto, lindo o sorriso, adorável, poética e visceral sua descrição dele e lindas as mãos cruzadas, as lembranças, as palavras.
Sentimento revelador é a gratidão e o valor que damos as memórias.

Juliana Leal Valera disse...

Que linda foto, e o texto mais lindo ainda, muito profundo e encantador.
Bela demonstração de carinho e afeto.
Isso que você descreveu é a coisa mais importante dessa vida, quem nós somos, o que significamos para nós mesmos e para os outros.
Super beijo

✿ chica disse...

Lindo e emocionante. Belo presente esse olhar que sorri! beijos,chica

Rovênia disse...

Ou a gente devia ficar criança pra sempre, quando temos a sabedoria da inocência e o segredo da felicidade, ou nascer como um Benjamin Burton ou sua querida tia Elza, quando reaprendemos o que é o amor e ganhamos a paz de espírito. Que os mais novos nos inspirem e os mais velhos nos pacifiquem com seus olhares e sorrisos doces. Beijos no coração! O carinho chegou até aqui! :)

Ana Paula disse...

A foto é a descrição perfeita do seu lindo texto.
uma recordação desta emoldurada na tua casa mantém a centelha do amor iluminando.
Beijo

Pano & Cia. disse...

Emocionante,lindo e sentimental...parabéns pela sensibilidade.
bjos.
Vera.

Pri disse...

Existem fotos que parecem de fotógrafos profissionais, ensaiadas e que os presentes nas fotos são modelos, atores, expressando emoções de tão perfeita que fica. Mas não é, que bom.
Às vezes a gente encontra fotos como essas que tem alma. Ficou linda.
Não só o sorriso dela mas o tocar das mãos e sobre o ombro. É puro carinho no ar.

Jussara Neves Rezende disse...

Beatriz,
que linda era sua Tia Elza! E que lindo seu texto sobre ela. Amei ;)
Abraço,
Jussara

Regina Melo-Jocknevich disse...

Gosto de pensar q meus sobrinhos têm o mesmo carinho e amor por mim.